Mesa Redonda: Recrutamento e Seleção. Pouco tempo, muitos candidatos

Home / Notícias / Mesa Redonda: Recrutamento e Seleção. Pouco tempo, muitos candidatos

maraLeitao

Moderadora: Mara Leitão Soares
Diretora de Recrutamento
e Seleção SANA HOTEL

1. Na sua empresa como é que são utilizadas as redes sociais nos processos de recrutamento?

As redes sociais aparecem, em contexto do recrutamento, como mais uma ferramenta possível na identificação de candidatos. A mais utilizada é, sem dúvida, o LinkedIn que permite pesquisas avançadas e direcionadas de profissionais. Esta rede profissional tem ainda a vantagem de permitir o cruzamento de diversas variáveis e requisitos de job descriptions e isto de uma forma fácil e sem custos. Por último, o Linkedin é uma poderosa ferramenta para ter acesso a um vasto universo de candidatos nacionais e internacionais.

2. Quais as fragilidades que podem resultar desta forma de recrutamento? Como podem ser ultrapassadas essas fragilidades?

A principal fragilidade que resulta desta forma de recrutamento prende-se óbviamentecom a falta de contacto presencial com os candidatos. O impacto relevante é por isso essencialmente ao nível das avaliações dos perfis e perceções efetuadas. Quando o contacto inicial resulta numa possível entrevista, estas são maioritariamente através de ferramentas impessoais, via telefone ou via vídeo-conferência (ex: skype). As limitações mais evidentes são as que tocam a avaliação comportamental e de todo uma linguagem não-verbal e inter-relacional que fica inacessível. Este cenário verifica-se sobretudo para candidaturas a nível internacional. Estas lacunas podem, no entanto, ser facilmente ultrapassadas com a realização de uma nova entrevista de todos os candidatos alinhados e num contexto presencial.

3. E como utilizam as redes sociais para atrair candidatos? Têm estratégias definidas para atingir esse objetivo?

Para além da página oficial do grupo SANA Hotels, cada hotel tem a sua própria página de Facebook que permite um contacto direto e imediato com potenciais candidatos. Verifica-se um interesse elevado na procura de informação acerca de oportunidades de emprego no Grupo. Nem todas as oportunidades são divulgadas de forma “aberta” e exclusivamente através das redes sociais, pelo que, o foco é essencialmente ao nível da pesquisa e menos na captação dos mesmos. Na atualidade, fenómenos como o Social Hunting ganham forma. Hoje em dia, os candidatos elaboram os seus CV’s com base em palavras-chave – palavras que aparecem na descrição dos anúncios (Ex: programas de gestão, responsabilidades, títulos de função, etc.) – e que os tornam facilmente pesquisáveis através de motores de busca. Tendo em conta esta informação, a nossa estratégia passa por pesquisar essas palavras-chave mais relevantes e “afunilar” o universo de candidaturas realizando uma pesquisa mais “assertiva”. Na maior parte dos casos, é explorado de igual forma a rede de networking e contactos de LinkedIn dos candidatos mais interessantes, que por uma questão de experiência ou formação, se assemelham ao pretendido.

Related Posts

Leave a Comment